• White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • White Twitter Icon

FLÁvia 

Bittencourt

  • Deezer ícone social
  • YouTube
  • Spotify ícone social
  • Instagram
  • Facebook

Lançamento - SUA CANÇÃO

Flavia-2.00_00_40_10_edited.jpg
 
Taxi Lunar Flavia Bittencourt
00:00 / 03:15
Côco Flavia Bittencourt
00:00 / 03:02
Leve Flavia Bittencourt
00:00 / 03:07
VAZIO Flavia Bittencourt
00:00 / 03:52
Por Causa de Você Flavia Bittencourt
00:00 / 02:38
Ave de Arribacao Flavia Bittencourt
00:00 / 04:12
 
Burning Down The House Flavia Bittencourt
00:00 / 02:55
flavia42.jpg
WhatsApp Image 2021-01-22 at 09.40.08.jp

about

Flavia Bittencourt remains an independent artist with a very strong sense of identity.

Flavia was born in Maranhao, northeast of Brasil and her cultural roots are present in the choice of repertoire, which flows naturally through her compositions and can also, be felt in the music of songwriters from around the world.

She has toured throughout Brasil, Europe, United States, Brasil and Africa.

Flávia Bittencourt is one of Brazil’s most highly-praised emerging singer-songwriters and actresses, who rocketed to national fame after one of her songs was picked up by a popular soap opera.

Currently living in Brasil, she has shared the stage with Forro in the Dark (USA), Luiz Melodia, Alcione, Geraldo Azevedo, Dominguinhos and established artists and composer.

The conductor Laercio de Freitas have been keen to work with her in her first album, Sentido. Flávia has participated in the project Samba Novo (Som Livre) and toured Spain, Poland, and parts of the U.K. in support of her various albums, appearing in festivals and garnering television and radio coverage.

Nascida em São Luís do Maranhão, Flávia Bittencourt é cantora, compositora e atriz. Após lançar o álbum Sentido, seguido de Todo Domingos (uma homenagem à obra de Dominguinhos), No Movimento e o DVD Leve e o seu quinto trabalho, o Eletrobatuque, gravado em 2018 com direção de Renato Falcão (responsável pela direção de fotografia de animações como A Era do Gelo, O Touro Ferdinando, Snoop, entre outros), a artista vem laçando alguns singles como Orbinya Beat, Por Causa de Você e Burning Down the House.

Neste carnaval de 2021, a artista lança uma releitura de um clássico da música maranhense, “Sereia”, composta por Carlos Gomes/Escrete/Niceas Dumont, que tem a produção de Felipe Tauil e da própria artista, além da sanfona de Rui Mário e mixagem/masterização do Estúdio Ômega (Portugal).

Flávia Bittencourt é uma das cantoras, compositoras e atrizes emergentes mais elogiadas do Brasil e continua sendo uma artista independente com um forte senso de identidade. A artista já dividiu palco com artistas comoLuiz Melodia, Alcione, Geraldo Azevedo, Dominguinhos, Época de Ouro e Vanessa da Mata.

Seu CD de estreia, “Sentido”, em 2005, teve a música “Terra de Noel” incluída na trilha-sonora da novela “América” da TV Globo. Foi lançado em várias cidades do Brasil e na Europa, passando por Paris, Toulouse, Nice, Toulon e Marseille - França, Lisboa – Portugal, Roma – Itália e Bruxellas – Bélgica e Estados Unidos.

Em Paris se apresentou em casas como New Morning e Satellite, no Sul da França, em Toulon, se apresenta no Teatro L`Espace des artes. Em Madrid, na casa do Brasil e na Universidade de Salamanca e em Barcelona no Festival Dia de Brasil. Em Lisboa se apresenta no ano de Brasil em Portugal o lado de Ed Mota. Na Inglaterra se apresenta no Festival Brum Spirit em Birmingham. Em Nova York se apresenta NUBLU e no DROM em Manhatam.

As raízes culturais de Flávia estão presentes em sua escolha de repertório, que flui naturalmente através de suas composições e também pode ser sentida na música de compositores de todo o mundo que ela escolhe cantar.

Flávia Bittencourt iniciou sua carreira na adolescência, influenciada por cantores e compositores como Dominguinhos, Lenine, Elizeth Cardoso, Beatles e manifestações culturais do Maranhão como bumba-meu-boi, tambor de crioula, bloco tradicional. 

Em 2007, participou do projeto Samba Novo (Som Livre), que contou com a participação dos novos nomes da MPB.

A artista gravou seu segundo CD em 2010, “Todo Domingos”, dedicado ao cancioneiro de Dominguinhos, que também participa do mesmo, a turnê deste trabalho contou com shows em diversas cidades brasileiras, além da turnê internacional nas cidades de Barcelona, Madri, Varsóvia e Birmingham. Em julho de 2011, apresentou-se em Luanda Luanda, Angola, ao lado da Orquestra do Rio de Janeiro.

Nos 400 anos da cidade de São Luís, Flávia Bittencourt participou junto à Orquestra Sinfônica Brasileira de grande festa de comemoração à cidade no ano de 2012. 

O DVD “Leve” marca os 10 anos de carreira da cantora. Gravado no Teatro Arthur Azevedo em setembro de 2014, em São Luís do Maranhão, o DVD tem participações de Luiz Melodia, Alcione, Antúlio Madureira e do bloco tradicional Os Feras. 

Durante sua carreira, a artista sempre prezou por arranjos instigantes, a emoção de sua voz afinada, sensível, aprofunda-se a cada inflexão que puxa a interpretação para o centro do canto. Dona de um vibrato que se encaixa à perfeição nos finais das sílabas, seu cantar é fluido e tem o dom de deleitar mesmo aos que se dizem saturados pelo “excesso de cantoras na praça”. 

 

Projetos Teatro/Cinema/Musical

Participa com Natália Timberg do projeto Mulheres de palavra, projeto este, que proporciona poesia e música ao público. O evento busca mostrar a presença da mulher na literatura, a construção e a desconstrução do feminino através da poesia e prosa e ainda músicas em homenagem ao universo feminino. Em cena, Nathalia Timberg recita poesias e textos de autores como Vinícius de Moraes, Cecília Melireles e Salgado Maranhão. Já Flávia Bittencourt interpreta músicas cuja temática é mulher.

Lançou o musical Mulher ao lado da bailarina Ana Botafogo, em que prestam homenagem às mulheres que marcaram história na literatura, música, política e, de modo geral, na sociedade brasileira. As duas artistas em cena, homenageiam mulheres como Princesa Isabel, Chiquinha Gonzaga, Zuzu Angel, Maria da Penha e Bibi Ferreira, através de músicas autorais da cantora e da dança de Ana Botafogo, tudo isso unido a muita  interpretação teatral das duas artistas.

Em 2016 participou do curta Redenção dirigido por Neville de Almeida no papel da prostituta Mara

Em 2018 participou do longa metragem “Orbitas da água” do cineasta Frederico Machado no papel da introspectiva Maria.

Em 2019 participou do longa metragem “Chorando se Foi” do cineasta Marcos Ponts no papel da pastora Rivalda.

Além de ter frequentado cadeiras de Teatro e expressão corporal na Universidade do Rio de Janeiro (Unirio 2009-2013) nos anos em que cursou música, Flávia Bittencourt cursou cinema na “Susan Batson Studio”em Nova York no ano de 2017.

Prêmios

Com o CD Sentido, Flávia Bittencourt foi pré-selecionada para o Grammy Latino e para o Prêmio Tim de música, além de ter a música “Terra de Noel” incluída na trilha-sonora da novela América da TV Globo.

Pela Rádio Universidade FM de São Luís, recebeu os seguintes prêmios: 

Ano de 2009: Melhor Show, Destaque da noite e Melhor CD: Todo Domingos;

Ano 2006: Melhor Intérprete;

Ano 2005:Melhor Cantora, melhor interpretação e melhor CD: Sentido.

Em 2011, participou do Prêmio da Música, no show em homenagem a Noel Rosa, ao lado de cantores como Zélia Duncan, Lenine, Arlindo Cruz e Sandra de Sá. 

Em 2014, recebeu o troféu Cata-vento - prêmio de melhor cantora brasileira pela Rádio Cultura Brasil

Une diversité vocale au-delà de la musique brésilienne

 Flávia Bittencourt a commencé sa carrière musicale dès son adolescence baignée dans l’ambiance musicale de sa famille au cours des soirées culturelles organisées chez elle.

Elle a grandi influencée par des chanteurs tels que les Beatles, Tom Jobin, Dominguinhos, Lenine, Elizeth Cardoso, ainsi que par les rythmes populaires et folkloriques de son île natale, São Luis, au nord-est du Brésil, la porte d’entrée de l’Amazonie.

Son premier album, « Sentido », sorti en 2005, très bien accueilli, a été suivi d’une tournée nationale au Brésil. Une des chansons de l’album, « Terra de Noel » a été incluse dans la bande son du feuilleton « América », diffusé par la chaine TV Globo.

Flávia Bittencourt est chanteuse, auteure, compositrice, musicienne et actrice.

 Son premier album « Sentido », sera suivi de « Todo Domingos », album en hommage à l’œuvre de Dominguinhos et auquel Dominguinhos lui-même a participé. Puis vint « No movimento », ainsi que le DVD « Leve » et enfin « Eletrobatuque ». 

Avec 14 ans de carrière à son actif,  on retrouve dans les arrangements de ce dernier album, "Eletrobatuque", toute l'expérience acquise lors de ses tournées nationales et internationales. Les sons électroniques, une nouveauté chez elle, mélangés à ses influences musicales brésiliennes, amérindiennes, européennes et latines, apportent une touche supplémentaire à sa polyvalence musicale.

Sur scène, en  artiste invitée ou en tournée , Flávia Bittencourt a eu l’honneur de se présenter sur les scènes de Paris, Toulouse, Nice, Toulon et Marseille, Birmingham, Lisbonne, Madrid, Barcelone, Salamanca, Rome, Bruxelles, Varsovie, Santiago (Chili), Buenos Aires, Luanda (Angola) et New York. Invitée lors du grand concert de commémoration du 400e anniversaire de sa ville natale et accompagnée de l’Orchestre Symphonique Brésilien, elle a chanté pour un public de plus de cent mille personnes.

Ses arrangements soignés et ses interprétations originales ont su redonner vie à des chansons de grands compositeurs un peu oubliés. La fluidité de son vibrato lié à la chaleur de sa voix, à ses graves veloutés, et aux couleurs de son timbre unique offrent, pendant ses concerts, des moments de pure joie musicale.

 Sur scène Flávia Bittencourt (voix, guitare, piano/clavier et ukulélé) est entourée de trois excellents musiciens. Entre les cordes et l'accordéon qui apportent l'influence dramatique de Piazzola, la musique électronique une touche de contemporanéité et les différents rythmes puisés ici et là dans le reste du monde la fusion est parfaite.